Neste fim de ano, para muitos brasileiros, o maior presente de Natal será a parcela do 13º salário. E se engana quem acha que esse benefício chega para aumentar a lista de presentes no fim de ano ou deixar a ceia mais farta. Pelo contrário, esse dinheiro já tem destino certo, e são as contas.

Grande parte desse dinheiro, segundo pesquisa da Anefac, a primeira parcela do benefício vai salvar a vida financeira de muitas famílias neste fim de ano, em que tem um grande acúmulo de pagamentos, como contas escolares, IPVA e IPTU. E isso não é algo ruim, pelo contrário. O 13º vai ajudar a desafogar muitas famílias e garantir um período de festividades mais aliviado. Se você ainda não sabe o que fazer com o benefício, confira algumas dicas para se planejar para esse fim de ano:

Prioridades

O pagamento das dívidas deve ser prioridade, mas jamais deve comprometer o orçamento familiar. Do que adianta se livrar da conta do cartão de crédito, se precisa usar o cheque especial para comprar o material escolar das crianças? É melhor usar o poder de negociação para algumas dívidas e não entrar em outras. 

De uma pausa nas compras

Mesmo sendo difícil nessa época do ano, o ideal é pisar no freio com contas desnecessárias. Priorizar o que realmente é preciso, gaste seu dinheiro com sabedoria e passe a virada mais aliviado com as contas

Sobrou? Não gaste

Você seguiu os passos anteriores e sobrou um pouco do 13º? Invista! Não deixe esse dinheiro parado e nem gaste. Ele pode servir para te salvar mais para frente, e quem sabe, no ano seguinte, te de uma folga para viajar ou presentear a família no Natal?! 

Deixe um comentário